domingo, 20 set 2020
Publicidade

Cinco gestores do IBGE se demitem por cortes no Censo 2020

A crise na condução do processo de elaboração do Censo 2020 e o corte orçamentário fizeram com que cinco gestores do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) se demitissem em um período menor do que 24 horas.

O último a deixar o cargo foi o gerente da Coordenação de Métodos e Qualidade, na área de Metadados, José Guedes, que se demitiu nesta sexta-feira (7).

Deixaram o cargo antes, Andrea Bastos, assessora da Diretoria de Pesquisas; Marcos Paulo Soares, responsável pela definição da amostragem das pesquisas realizadas pelo Instituto; Barbara Cobo, que atuava na área de População e Indicadores Sociais; além de Leila Ervatti, diretora de Demografia.

“É notório que o processo de discussão acerca da definição dos questionários censitários não alcançou os objetivos desejados por todos os técnicos da Instituição”, destacaram os ex-gerentes e ex-diretores.

No documento, eles afirmaram que a nova direção do IBGE “encerrou unilateralmente o debate em torno do projeto censitário, ignorando categoricamente toda a estrutura formal de condução da maior operação estatística da América Latina”.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.