Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
13 de julho de 2018, 09h47

Collor revela que conversa com Brizola foi fundamental para não tentar suicídio

Sobre Lula, Collor disse que “foram cometidas injustiças em relação a ele. Eu acho, eu acho, eu acho, eu acho. Injustiças”

Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

Em entrevista à repórter Thais Bilenky, na Folha desta sexta-feira (13), o ex-presidente Fernando Collor, que está em campanha para voltar ao Planalto, faz várias revelações. Entre elas a de que não se suicidou graças a uma conversa com Leonel Brizola.

De acordo com Collor, Brizola lhe disse: “doutor Getúlio [Vargas, ex-presidente] sofreu uma campanha como essa que você está sofrendo, só que não suportou e deu fim à vida. Eu queria lhe pedir uma coisa: resista”, contou.

Collor negou ainda, durante a conversa que tenha errado ao determinar o confisco da poupança. “Era uma necessidade absoluta. Se voltando àquele momento, faria do mesmo jeito”, disse.

Sobre ter apenas 1% das intenções de votos, disse estar acostumado às adversidades: “Os eleitores de 16 a 34 anos têm avaliação do meu governo de acordo com os livros, que distorceram lamentavelmente muito dos fatos”.

Sobre a prisão de Lula, seu adversário em 89, Collor disse que “foram cometidas injustiças em relação a ele. Eu acho, eu acho, eu acho, eu acho. Injustiças. O processo como um todo. Ele está sendo muito penalizado e isso eu não acho bom, sabe?”, concluiu.

Leia a entrevista completa na Folha 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum