Comissão de Direitos Humanos da Câmara pede apuração imediata de denúncia de tortura contra Pilha na prisão

Reportagem da Fórum revelou que militante foi espancado por agentes penais com chutes, pontapés e murros

A Presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados (CDHM) solicitou, nesta sexta-feira (30), que o Ministério Público do Distrito Federal instaure uma investigação imediata da denúncia de tortura contra Rodrigo Pilha no Centro de Detenção Provisória II de Brasília.

A Fórum revelou nesta quinta-feira (29) que o militante, preso no dia 18 de março com base na Lei de Segurança Nacional, após participar de manifestação política contra o presidente Jair Bolsonaro, foi agredido por policiais penais com chutes, pontapés e murros dentro da prisão.

A CDHM informou que solicitou a imediata apuração da denúncia “com as consequentes responsabilizações administrativas, cíveis e criminais, prestando as informações pertinentes para que esta Presidência siga acompanhado o assunto”, conforme consta no trecho do documento assinado pelos deputados Carlos Veras (PT-PE), presidente da CDHM, e Érika Kokay (PT-DF).

A deputada deve se reunir nesta sexta com a juíza Leila Cury, da Vara de Execuções Penais, para tratar do assunto.

Avatar de Luisa Fragão

Luisa Fragão

Jornalista.