terça-feira, 22 set 2020
Publicidade

Conselho de Ética da Câmara abre dois processos contra Eduardo Bolsonaro por quebra de decoro

O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP terá de prestar contas de suas recentes declarações totalmente descabidas. O Conselho de Ética da Câmara decidiu, nesta terça-feira (26), instaurar dois processos disciplinares contra o filho do presidente.

Os processos foram abertos em função de três representações: uma da Rede Sustentabilidade; uma do PT, PSOL e PCdoB; e a terceira do PSL, por enquanto o mesmo partido de Eduardo. Todas pedem a cassação do mandato parlamentar.

Não é sócio Fórum? Quer ganhar 3 livros? Então clica aqui.

A representação da Rede e a do PT, PSOL e PCdoB acusam o deputado de quebra de decoro por declarar, durante ao canal do YouTube da jornalista Leda Nagle, a possibilidade da instauração de um “novo AI-5”.

O PSL, porém, acusa o parlamentar de quebra de decoro por usar as redes sociais para publicar ofensas à deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), nos dias posteriores à saída dela da Liderança do Governo no Congresso.

Em uma das publicações, Eduardo postou uma montagem de uma nota falsa de R$ 3 com a imagem da deputada. Segundo a representação, a exposição causou “danos irreversíveis e incomensuráveis à honra da deputada”

Tramitação

Os dois processos sobre o AI-5 vão tramitar em conjunto. O procedimento sobre as ofensas a Joice Hasselmann vai ter andamento independente.

Juscelino Filho (DEM-MA), presidente do colegiado, vai sortear os nomes de dois deputados para cada processo, formando duas listas. Juscelino vai conversar com todos eles e escolher, de cada lista, os nomes dos relatores das investigações.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.