Fórumcast, o podcast da Fórum
06 de agosto de 2019, 13h10

Corinthians repudia prisão de torcedor por protesto contra Bolsonaro: “Atentado às liberdades individuais”

Em nota publicada em seu site oficial, Corinthians repudiou a ação da Polícia Militar de deter o torcedor Rogério Lemes durante o clássico do último domingo, em Itaquera

Rogério Lemes, que foi preso no jogo do Corinthians, por gritar contra Bolsonaro (Reprodução/Facebook)

Em nota publicada em seu site oficial, Corinthians repudiou a ação da Polícia Militar de deter um torcedor por protestar contra o presidente Jair Bolsonaro (PSL) no clássico do último domingo (4) contra o Palmeiras, em Itaquera. O clube classificou o ocorrido como “um grave atentado às liberdades individuais do Estado Democrático de Direito”.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

O torcedor do Corinthians Rogério Lemes foi retirado pela Polícia Militar da arquibancada do estádio durante a execução do hino nacional. Antes de o jogo começar, o torcedor gritou “ei, Bolsonaro, vai tomar no cu” e, na sequência, foi abordado pelos policiais. Então, o torcedor foi levado à delegacia pelos policiais Jaciel Ferreira e Paulo Alexandre Pires de Souza, que informaram que “estavam em patrulha quando visualizaram Rogério gritando palavras de ordem contra o atual presidente, Jair Messias Bolsonaro”.

Em boletim, os policiais informam que o abordaram e o levaram à delegacia para evitar “um princípio de tumulto”.

Confira a nota do Corinthians na íntegra:

A Arena e o Sport Club Corinthians Paulista vêm a público repudiar o episódio que resultou na detenção do torcedor Rogério Lemes Coelho durante o jogo ocorrido no último domingo (04) contra o Palmeiras na Arena Corinthians, após sua manifestação contra o Presidente da República. O clube historicamente reitera seu compromisso com a democracia e a defesa do direito constitucional de livre manifestação, desde que observados os princípios da civilidade e da não violência. A agremiação lembra que diferentes autoridades, entre elas o presidente do clube, já foram alvo de manifestações da torcida durante os mais variados eventos esportivos realizados no local e o episódio caracteriza-se como um grave atentado às liberdades individuais no Estado Democrático de Direito.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum