Coronel que integrava Ministério da Saúde abriu empresa de fachada às vésperas do jantar da propina da Davati

O militar Marcelo Blanco da Costa era assessor de Roberto Ferreira Dias na pasta

O coronel da reserva Marcelo Blanco da Costa, assessor do departamento de Logística do Ministério da Saúde, abriu uma empresa para atuar como representante comercial de medicamentos três dias antes do encontro em que Roberto Ferreira Dias teria oferecido propina de 1 dólar por vacina à empresa Davati Medical Supply.

Segundo informações da coluna Painel, da Folha de S. Paulo, a empresa Valorem Consultoria em Gestão Empresarial, foi aberta em 22 de fevereiro de 2021, três dias antes do jantar. Entre as atividades em que a entidade passou a atuar estão algumas ligadas à área de Saúde: comércio de medicamentos e instrumentos e materiais odonto-médico-hospitalares.

Segundo o representante da Davati, Luiz Paulo Dominguetti Pereira, Blanco estava presente no encontro. O militar atuava como assessor de Dias na Logística do Ministério da Saúde. O diretor já foi exonerado.

O Departamento de Logística em Saúde era o que tinha o maior número de oficiais durante a gestão de Eduardo Pazuello.

A CPI do Genocídio aprovou nesta quarta-feira (30) a convocação de Blanco.

Notícias relacionadas

Avatar de Lucas Rocha

Lucas Rocha

Lucas Rocha é formado em jornalismo pela Escola de Comunicação da UFRJ e cursa mestrado em Políticas Públicas na FLACSO Brasil. Carioca, apaixonado por carnaval e pela América Latina, é repórter da sucursal do Rio de Janeiro da Revista Fórum e apresentador do programa Fórum Global

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR