Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
12 de dezembro de 2019, 20h49

Crise no PSOL por conta de homenagem a Kim Jong-un pode levar à expulsão de Brizola Neto

PSOL divulgou nota afirmando que a moção apresentada pelo vereador "não foi construída coletivamente pela bancada e não representa a posição do partido"

Leonel Brizola entregando moção ao o embaixador da Coreia do Norte - Foto: Divulgação

Uma homenagem feita pelo vereador Leonel Brizola Neto (PSOL) à República Popular da Coreia, a Coreia do Norte, na Câmara do Rio, pode render a expulsão do parlamentar do partido. Embora tenha dito que concedeu Moção de Louvor e Reconhecimento ao embaixador do país no Brasil e ao povo coreano, e não ao Líder Supremo Kim Jong-Un, críticas contra ele seguem fortes nas redes sociais. Correligionários condenaram a postura e usuários do Twitter têm feito coro pela expulsão de Brizola Neto do PSOL.

“O PSOL decidiu ‘desautorizar’ o canalha do Leonel Brizola por sua homenagem a Kim Jong-un. Não é suficiente. Ou esse sujeito é expulso do partido, ou o PSOL demonstrará conivência e aceitação com esse sujeito torpe. PSOL!”, cobrou o youtuber Felipe Neto, após o partido afirmar que iria emitir nota contra a moção.

Não é sócio Fórum? Quer ganhar 3 livros? Então clica aqui.

Em seguida, o Diretório Municipal do PSOL publicou nota afirmando que “a homenagem foi concedida através de moção individual solicitada pelo parlamentar, a qual, segundo o Regimento da Câmara Municipal, não necessita de apoio, nem votação. Esta ação não foi construída coletivamente pela bancada e não representa a posição do partido”.

“O líder da Coreia do Norte é acusado de inúmeras violações de direitos, dentre elas, perseguições políticas, prisões arbitrárias e restrições às liberdades de expressão e de imprensa. O PSOL reafirma seu compromisso na defesa da democracia e dos direitos humanos”, diz ainda o texto.

Diversos parlamentares do PSOL criticaram o correligionário. “Nós do PSOL nunca defendemos o regime ditatorial da Coreia do Norte e a moção do vereador Brizola Neto não representa a opinião do nosso partido. Defendemos o socialismo e a liberdade e nenhum dos dois existe no país de Kim Jong-Un!”, declarou a deputada federal Fernanda Melchionna (PSOL-RS).

Parlamentares do Rio de Janeiro, como a deputada federal Talíria Petrone e os deputados federais David Miranda e Marcelo Freixo, pré-candidato à Prefeitura do Rio em 2020, também condenaram a atitude do vereador. “Respeito muito o vereador Leonel Brizola e o trabalho importante que ele realiza no Rio. Sua homenagem ao ditador norte-coreano foi uma manifestação individual, da qual eu discordo. Me oponho a todas as ditaduras porque a democracia é para mim um princípio inegociável”, disse Freixo.

A candidata à presidência nas eleições de 2014 pelo PSOL, Luciana Genro, também criticou Brizola Neto. “Discordo frontalmente da homenagem feita por Brizola Neto ao ditador da Coreia do Norte. Não representa a maioria do PSOL. Só uma esquerda fora da realidade apoia esse regime. Ali não tem nada de comunismo nos termos pensados por Marx. Nossa luta é por socialismo e liberdade!”, disparou.

Em nota enviada à Fórum no início da tarde, o vereador Brizola Neto afirma que não se pode isolar e discriminar a Coreia do Norte e diz que a moção “foi motivada pelas conversas de paz estabelecidas na Península ao longo do ano de 2019”. “A unificação e desnuclearização da região é de interesse global. […] Com base na autodeterminação dos povos, é vital que tenhamos boas relações com Pyongyang e que possamos usar o histórico de paz e concórdia que o Brasil acumulou através dos tempos para contribuir nesse processo de pacificação”, disse.

ESCLARECIMENTO SOBRE A MOÇÃO AO POVO COREANO

A Moção concedida ao embaixador da República Popular Democrática da Coreia foi motivada pelas conversas de paz estabelecidas na Península ao longo do ano de 2019.A unificação e desnuclearização da região é de interesse global. Não faz bem para o mundo isolar e discriminar a RPDC, pelo contrário, com base na autodeterminação dos povos, é vital que tenhamos boas relações com Pyongyang e que possamos usar o histórico de paz e concórdia que o Brasil acumulou através dos tempos para contribuir nesse processo de pacificação.No momento em que o Itamaraty se encontra acéfalo, os poderes legislativos, municipal e estadual, ganham grande importância na pasta de Relações Internacionais, principalmente a cidade do Rio de Janeiro que está sempre de braços abertos para todos.Não nos surpreende a deturpação provocada pela matéria do jornal O Globo, vinte dias depois da entrega da Moção, insinuando que defendemos violações de direitos humanos. Pelo contrário, a tradição trabalhista e brizolista, na qual faço parte, preza pela defesa intransigente dos Direitos Humanos, diferente da Globo, que sempre esteve ao lado de regimes ditatoriais e de interesses imperialistas que nunca respeitaram a autodeterminação dos povos e a democracia.

Posted by Vereador Leonel Brizola on Thursday, December 12, 2019


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum