Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
21 de outubro de 2019, 09h15

Dallagnol manobra e ação contra ele no CNMP pode prescrever em dezembro

O caso seria avaliado na próxima terça-feira, mas relator alegou "riscos à capacidade" do CNMP para julgar

Foto: Reprodução

O procurador Deltan Dallagnol, que teve seu caso suspenso no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) por decisão judicial, pode ter sua ação no Conselho prescrita somente em dezembro. O caso seria julgado na próxima terça-feira, mas a defesa do procurador alega que ele já foi absolvido no mesmo caso no Conselho Superior do Ministério Público e que ele não poderia ser julgado duas vezes pelo mesmo fato.

Luiz Fernando Bandeira de Mello, braço direito de Renan Calheiros e conselheiro do CNMP, foi o responsável por tentar impedir que a Justiça Federal no Paraná suspendesse o processo disciplinar a que Deltan Dallagnol responde no órgão. O caso em questão foi suspenso pelo juiz Friedmann Anderson Wendpap, da 1.ª Vara Federal de Curitiba.

Dallagnol responderia pelo episódio em que, em entrevista à rádio CBN, afirmou que três ministros do Supremo formavam “uma panelinha” e passavam para a sociedade uma mensagem de “leniência com a corrupção”.

De acordo com o jornalista Eduardo Barretto, da revista Época, Bandeira de Mello fez chegar ao juiz que estava com o caso um ofício alegando “riscos à capacidade” do CNMP para julgar Dallagnol, e dizendo que há risco de prescrição do caso em dezembro.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum