Daniel Silveira chora quase todos os dias na cadeia, diz colunista

A partir do momento em que percebeu que não seria solto tão cedo, o estado emocional do deputado começou a se deteriorar

O deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) tem chorado quase todos os dias no Batalhão Especial Prisional (BEP), a prisão para policiais militares no Rio de Janeiro, para onde foi transferido no último dia 18. Silveira está preso desde o dia 16.

De acordo com a coluna de Guilherme Amado, Silveira chegou nervoso no primeiro dia, mas mantinha o otimismo de que poderia ser solto, segundo relato de policiais que atuam na unidade.

Até então, Silveira acenava para seguidores, recebia pessoas e intimidava funcionários.

Logo no segundo dia, no entanto, desarmou e passou a chorar. E tem chorado quase todos os dias.

O estado emocional de Silveira tem sido agravado ainda mais por outro problema. Devido ao seu tamanha avantajado, o deputado não cabe na cama que colocaram para ele. Está tendo que dormir encolhido.

Investigado no inquérito dos atos antidemocráticos, Silveira foi preso no último dia 16 por determinação do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), após divulgar vídeo com novos ataques a ministros da Corte e defendendo o AI-5, instrumento mais repressivo da ditadura militar brasileira. A prisão foi chancelada de forma unânime pelos outros ministros do STF e, depois, confirmada em audiência de custódia.

Com informações da coluna de Guilherme Amado

Avatar de Julinho Bittencourt

Julinho Bittencourt

Jornalista, editor de Cultura da Fórum, cantor, compositor e violeiro com vários discos gravados, torcedor do Peixe, autor de peças e trilhas de teatro, ateu e devoto de São Gonçalo - o santo violeiro.