Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
18 de agosto de 2013, 11h45

De olho em eleição para governador do RJ, Bernadinho é do PSDB

O técnico da seleção brasileira de vôlei assinou a ficha de filiação ao ninho tucano, ele provavelmente será o candidato do partido ao Palácio Guanabara

O técnico da seleção brasileira de vôlei assinou a ficha de filiação ao ninho tucano, ele provavelmente será o candidato do partido ao Palácio Guanabara

Por Brasil 247

Antes de Bernardinho, foram sondados também o apresentador Luciano Huck e os economistas Pedro Malan e Armínio Fraga (Foto: Divulgação)

O PSDB encontrou a celebridade que buscava para montar um palanque forte no Rio de Janeiro, terceiro maior colégio eleitoral do País, atrás apenas de São Paulo e de Minas Gerais. Sem fazer alarde, o treinador Bernardinho assinou sua ficha de filiação ao ninho tucano no mês de julho e, provavelmente, será o candidato do partido ao Palácio Guanabara, hoje ocupado pelo governador mais impopular do Brasil: o peemedebista Sergio Cabral.

Bernardinho se filiou depois de uma articulação conduzida pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e pelo senador Aécio Neves (PSDB-MG), que chegaram a cogitar outros nomes para a disputa. Antes de Bernardinho, foram sondados também o apresentador Luciano Huck e  os economistas Pedro Malan e Armínio Fraga. Todos se mostraram refratários à ideia de disputar o governo do Rio.

O treinador da seleção brasileira de vôlei, embora ainda não tenha decidido se concorrerá ao não ao Guanabara, provavelmente cederá à pressão do PSDB, que já governou o estado com Marcello Alencar, mas, depois, foi dizimado no Rio de Janeiro, perdendo alguns de seus principais quadros – entre eles, o atual prefeito da capital, Eduardo Paes.

Na análise tucana, depois do terremoto que atingiu Cabral, o quadro político estaria aberto a novidades. Hoje, as pesquisas de intenção de voto colocam o ex-governador Anthony Garotinho (PR-RJ) na dianteira, seguido do senador Lindbergh Farias (PT-RJ). O candidato governista, o vice Luiz Fernando Pezão, ora aparece em quarto, ou até em quinto, atrás de nomes como Marcelo Crivella, ministro da Pesca, e Cesar Maia, ex-prefeito e atualmente vereador.

Sem experiência na política, Bernardinho passaria pelo primeiro teste nas urnas, justamente numa eleição majoritária. No Rio, outro atleta que migrou do esporte para a política, o ex-jogador Romário, também deve movimentar o quadro de 2014. Ele trocou o PSB pelo PR, onde será candidato a senador, formando chapa com Garotinho.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum