Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
17 de março de 2019, 16h59

Debora Diniz desafia Olavo de Carvalho para debate

Guru de Bolsonaro afirma que não há intelectual brasileiro qualificado o bastante para debater com ele; a antropóloga Debora Diniz, então, desafiou Olavo a debater com ela um tema recorrente em suas análises e críticas contra à esquerda: o aborto

Foto: Carlos Moura/SCO/STF

Em artigo publicado neste domingo (17) no site da revista Época, a antropóloga Debora Diniz desafiou Olavo de Carvalho, tido como “guru” de parte da direita brasileira e do presidente Jair Bolsonaro, a debater com ela. Recentemente o escritor, que mora nos Estados Unidos, disse que não há no Brasil um intelectual qualificado o bastante para debater com ele.

“Li suas postagens em que desdenha das universidades e dos professores, em que expressa suas inquietações sobre o que seja a vida universitária. Tive dúvidas sobre onde teria estudado, pois talvez fosse testemunho do seu tempo ou de sua experiência acadêmica. Busquei seu currículo na Plataforma Lattes, mas não o localizei”, escreveu Debora.

Professora da Universidade de Brasíli e pesquisadora da University of Brown (EUA), a antropóloga propõe um debate sobre um tema recorrente nas críticas de Olavo à esquerda: o aborto. Debora, por sua vez, é tida como uma das maiores especialistas sobre o tema no mundo.

“Aceite meu convite como uma honra ou como um desafio. Aborto é uma questão de saúde pública no Brasil. Mulheres comuns fazem aborto, esta não é minha experiência nem a sua, por isso falaremos em nome da ciência. (…) Essa poderá ser uma experiência transformadora, inclusive para que possa abandonar o uso das aspas no título ‘intelectual acadêmico’ e, quem sabe, usá-lo para si próprio sem transformá-lo em citação”, disse a professora no texto.

Olavo ainda não respondeu ao convite.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum