Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
15 de outubro de 2018, 15h16

Depois de ser multado por pesca irregular, Bolsonaro tentou desarmar fiscais do Ibama

Projeto de lei de candidato do PSL seria retaliação por ter sido punido por crime ambiental

Foto: Reprodução/Rede Globo

Uma reportagem da Folha de S.Paulo desta segunda-feira (15) mostra que o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) apresentou um projeto de lei para retaliar o Ibama depois de ter sido multado por fiscais por pesca irregular em Angra dos Reis quando ainda era do PP do Rio de Janeiro e já era deputado federal.

Em 2013, o militar queria tirar as armas de todos os fiscais do órgão em ações de campo. Isso contraria seu discurso armamentista, mas só aconteceu porque ele tinha sido multado em R$ 10 mil pelo Ibama em janeiro de 2012 por estar pescando em uma estação ecológica por lei. O caso foi arquivado pelo Supremo.

O projeto de Bolsonaro queria que os fiscais ficassem expostos à violência de pessoas que estão infringindo leis ambientais. Depois de tramitar na Câmara, o projeto foi debatido na Comissão de Segurança Pública em 2014. A reportagem da Folha conversou com três fiscais do Ibama que estiveram presentes na discussão do projeto na Câmara.

Um deles afirmou que Bolsonaro sugeriu que poderia tirar o projeto de lei contra os servidores caso o episódio da multa tivesse um desfecho. Outro disse que Bolsonaro afirmou que só iria tirar o projeto da Câmara se a presidência do Ibama fosse “explicar como funciona [a multa]”.

Depois, Bolsonaro tirou o projeto de lei da pauta do Congresso. Ele argumentou que a retirada da proposta visava “ao atendimento das demandas da sociedade nos dias atuais, em que o aumento da criminalidade e da sensação de impunidade induz a uma realidade em que determinadas categorias profissionais, cujas atividades laborais ofereçam consideráveis níveis de risco, tenham a possibilidade da utilização da arma de fogo para defesa e garantia de sua integridade física”.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum