Deputado bolsonarista tenta enquadrar Felipe Neto e Guilherme Boulos na Lei de Segurança Nacional

A razão foi a participação deles no ato “Antifas”. Sâmia Bomfim e Glauber Braga também estão no pedido de investigação

Foto: Montagem/Reprodução

O youtuber, Felipe Neto, avisou em sua conta do Twitter, nesta terça-feira (20), que o deputado bolsonarista José Medeiros (Podemos-MT) entrou com pedido na PGR (Procuradoria Geral da República) para que ele seja investigado por crime contra a Lei de Segurança Nacional, por ter participado de ato denominado “Atifa”, que aconteceu no dia 31 de maio deste ano.

Além de Felipe, estão incluídos na queixa de Medeiros a deputada Sâmia Bomfim (Psol-SP), o deputado Glauber Braga (Psol-RJ), além do candidato a prefeito de São Paulo Guilherme Boulos.

O deputado afirma em sua queixa que o ato, que ocorreu na Avenida Paulista, foi violento. Segundo ele, os Antifas “iniciaram confrontos com os manifestantes pró-governo, agrediram cidadãos, depredaram patrimônio público, entraram em confronto com policiais e os agrediram, protagonizando cenas de barbárie na capital paulista”.

O deputado diz ainda que “tais cenas foram aterrorizantes e demonstram a vontade desse grupo em promover processos violentos para alteração da ordem política social” e isso “fere claramente a lei de segurança nacional em seu art. 23.”.

Para José Medeiros,  a participação dos parlamentares no ato “é impensável” e “não bastasse a violência”, o evento foi exaltado e comemorado pelo youtuber Felipe Neto e pelo candidato Guilherme Boulos.

Com informações do Congresso em Foco

Este post foi modificado pela última vez em 29 set 2020 - 16:49 16:49

Julinho Bittencourt: Jornalista, editor de Cultura da Fórum, cantor, compositor e violeiro com vários discos gravados, torcedor do Peixe, autor de peças e trilhas de teatro, ateu e devoto de São Gonçalo - o santo violeiro.