Descendente de libaneses, Haddad lamenta explosão em Beirute

“Líbano é sinônimo de resistência e liberdade. Um povo magnífico que não merece tanto sofrimento”, escreveu o ex-presidenciável petista, em seu perfil no Twitter

São muitos os descendentes de libaneses que vivem no Brasil, e lamentam a tragédia ocorrida nesta terça-feira (4), com a explosão de um compartimento de armazenamento de munições, no Porto de Beirute, que já causou ao menos 50 vítimas fatais e produziu mais de 3 mil feridos – números que tendem a aumentar nas próximas horas.

Um desses descendentes é o educador Fernando Haddad, ex-ministro da Educação, ex-prefeito de São Paulo e presidenciável do PT nas eleições de 2018, na qual conseguiu ir até o segundo turno.

Em seu perfil de Twitter, Haddad disse que lamenta o ocorrido. “Nosso Líbano tem sido castigado pela história recente. Líbano é sinônimo de resistência e liberdade. Um povo magnífico que não merece tanto sofrimento, num momento já difícil. Que Deus abençoe a família das vítimas., num momento já difícil. Que Deus abençoe a família das vítimas”, escreveu o professor universitário.

Até o momento, não há maiores informações sobre o que teria provocado a explosão. Além disso, o formato de cogumelo de uma das nuvens geradas após a segunda detonação (como se pode ver em alguns vídeos captados por celulares) alimenta a especulação de que um dos artefatos que explodiram poderia ser de material nuclear.

Avatar de Victor Farinelli

Victor Farinelli

Jornalista formado pela Universidade Católica de Santos, há 15 anos é correspondente na Argentina (2004 e 2005) e no Chile (desde 2006).

Em 2021, escolha a Fórum.

Todos os dias Fórum publica de 80 a 100 matérias desde às 6h da manhã até à meia-noite. São 18h de textos inéditos feitos pela equipe de 10 jornalistas da redação e também por mais de três dezenas de colaboradores eventuais.

E ainda temos 3 programas diários no YouTube. O Fórum Café, com Cris Coghi e Plínio Teodoro, o Fórum Onze e Meia, com Dri Delorenzo e este editor, e o Jornal da Fórum, com Cynara Menezes. Além de vários outros programas semanais, como o Fórum Sindical, apresentado pela Maria Frô.

Tudo envolve custos. E é uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar neste ano, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

É fácil. Clique em apoiar e escolha a melhor forma de escolher a Fórum em 2021.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR