Fórumcast, o podcast da Fórum
08 de julho de 2017, 10h05

Doria ataca repórter da Folha de S. Paulo em vídeo

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), usou suas redes sociais para atacar um repórter, autor de uma matéria contrária à sua gestão.

Da Redação | Foto: Secom/SP

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), usou suas redes sociais para atacar um repórter, autor de uma matéria contrária à sua gestão. A reportagem de Artur Rodrigues, na Folha, diz que o prefeito havia anunciado, em coletiva de imprensa, que a indústria farmacêutica faria uma doação emergencial de 120 milhões em remédios. No entanto, afirma o texto, as doações empacaram: após cinco meses, “somente cerca de R$ 11 milhões em medicamentos tiveram o processo de doação concluído, segundo as planilhas da própria prefeitura”.

Em vídeo, Doria respondeu, com o jornal na mão: “Hoje estou aqui para contestar”, disse. “Empacam coisa nenhuma, sr. Artur Rodrigues, da Folha de S. Paulo”. Para o prefeito as doações são uma “política pública diferenciada buscando recursos da área privada”. Ele ainda ressaltou que está buscando um “apoio desinteressado das empresas”.

O prefeito ainda atacou o Partido dos Trabalhadores: “Vocês nunca viram isso ou então viram aquilo que o PT fez ao longo da sua existência, que é pedir, roubar e comprometer.”

Por fim, ele manda um “recado” para o repórter Artur Rodrigues: “Na próxima matéria pesquise melhor”.

Após o vídeo, houve diversas críticas contra o prefeito. O colunista de política do Estadão José Roberto Toledo, considerou que o que Doria fez ao atacar o repórter foi uma “tentativa de intimidação 2.0”. Outro jornalista, Daniel Bramatti‏, também do Estadão, afirmou, pelo Twitter: “linchamento virtual instigado por autoridade/figura pública é ainda mais abominável. Minha solidariedade ao colega Artur Rodrigues”.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum