O que o brasileiro pensa?
30 de agosto de 2019, 09h19

Doria reage aos ataques de Bolsonaro: “Nunca precisei mamar na teta de ninguém”

"Vejo o Doria falando de vez em quando ‘minha bandeira jamais será vermelha’. É brincadeira! Quando estava mamando lá, a bandeira era vermelha com um ‘foiçasso’ e um martelo sem problema nenhum, né? Ihuuu, tá ok?”, disse Bolsonaro em live no Facebook

Doria usa camiseta Bolsodoria na campanha 2018 (Arquivo)

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), reagiu nesta sexta-feira (30) aos ataques que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) lançou contra ele na noite da quinta (29), durante uma live no Facebook. “Nunca precisei mamar em teta nenhuma”, retrucou o governador aos jornalistas, durante sua visita à Alemanha nesta semana.

Se você curte o jornalismo da Fórum clique aqui. Em breve, você terá novidades que vão te colocar numa rede em que ninguém solta a mão de ninguém

O presidente Jair Bolsonaro usou sua live semanal para disparar contra o governador de São Paulo, seu aliado até então. Bolsonaro debochou do “anticomunismo” de João Doria, disse que ele se beneficiou no período dos governos petistas e chegou a comprar jatinho com subsídios do BNDES. Luciano Huck também foi alvo do presidente.

“João Doria comprou também. Explica isso aí. Só peixe. Amigão do Lula, da Dilma. Eu vejo o Doria falando de vez em quando ‘minha bandeira jamais será vermelha’. É brincadeira! Quando estava mamando lá, a bandeira era vermelha com um ‘foiçasso’ e um martelo sem problema nenhum, né? Ihuuu, tá ok?”, disse Bolsonaro.

Segundo Doria, o presidente não teve a intenção de atacá-lo, porque o caso da compra dos jatos “não tem problema nenhum”. “Não devolvo a ofensa nem vou entrar dentro dessa linha de confronto”, disse o governador. Doria também rebateu, em tom agressivo, a declaração de Bolsonaro de que é “amigão do Lula, da Dilma”. “Quero Lula e Dilma distantes, se possível do Brasil, até. Que fiquem onde estão, Lula na prisão e Dilma no ostracismo”, comentou.

O tucano também é visto como possível rival de Bolsonaro nas eleições presidenciais de 2022, e tem feito críticas indiretas à atuação do presidente na crise do desmatamento, durante sua viagem à Europa, segundo o jornal Folha de S.Paulo. “Não vou entrar nessa polêmica”, disse. “Essa informação já era pública. Já tínhamos comprado, assim como o Luciano Huck, e não tinha nenhuma caixa preta”, completou.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum