Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
04 de fevereiro de 2020, 11h59

Eduardo Bolsonaro se apropria da “Democracia” e diz que só não há guerra civil porque a direita não quer

Fã do coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, torturador confesso da ditadura militar, o filho de Jair Bolsonaro disse que "se Bolsonaro fosse o PT com sinal invertido, como muitos pregam, o convívio em sociedade já estaria há muito impossibilitado"

Eduardo Bolsonaro estampando o rosto de um de seus ídolos (Arquivo)

Doutrinado por Olavo de Carvalho e tendo o coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, torturados confesso da Ditadura, como ídolo, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) se apropriou desta vez da “democracia” e disse que o Brasil só não vive uma guerra civil porque a direita não quer.

“Só não estamos em guerra interna exatamente porque o pessoal da direita não pensa igual a esquerda. Se Bolsonaro fosse o PT com sinal invertido, como muitos pregam, o convívio em sociedade já estaria há muito impossibilitado. Só um dos lados é democrático e respeita as liberdades”, tuitou.

O tuíte do filho de Bolsonaro é apenas uma da série de publicações em que o parlamentar ataca o ator José de Abreu, que virou alvo de bolsonaristas após críticas à recém-nomeada secretaria de Cultura, Regina Duarte.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum