domingo, 20 set 2020
Publicidade

Eliane Catanhêde diz que Moro, PF e governo miram o PT no caso dos hackers de Araraquara

Com ligação estreita com a “massa cheirosa”, Eliane Catanhêde revela neste domingo (28) em sua coluna no jornal O Estado de S.Paulo, que a obsessão de Sergio Moro pelo PT continua, agora no caso da prisão dos hackers de Araraquara.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

Segundo Catanhede, Moro, PF, MP e o governo Jair Bolsonaro querem encontrar qualquer ligação do partido do ex-presidente Lula com os hackers de Araraquara e, consequentemente, com as denúncias que estão sendo divulgadas nas reportagens da Vaza Jato pelo site The Intercept, de Glenn Greenwald.

“Moro, PF, MP e governistas descarregam as baterias em Glenn Greenwald, que divulga os diálogos no site The Intercept Brasil, mas miram mesmo é nos responsáveis políticos e estão se aproximando do PT, principalmente com a revelação de que Manuela D’ Ávila (PCdoB), vice de Fernando Haddad (PT) em 2018, foi a intermediária entre hackers e Greenwald”, diz Catanhêde em sua coluna.

Segundo ela, “o Brasil não está dividido só entre direita e esquerda, mas entre os que querem crucificar Moro e os que tentam trucidar Greenwald e chegar ao PT”.

“O Planalto, que mantinha prudente distância até ontem, quando Bolsonaro previu “cana” para Greenwald, defende enquadrar os hackers na Lei de Segurança Nacional, ou seja, tratá-los como terroristas e espiões que ameaçam a República”, escreve a colunista do Estadão.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.