Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
12 de dezembro de 2019, 18h25

Em códigos, Carlos Bolsonaro retoma ataques do pai ao Maranhão

De volta ao Twitter, o vereador publicou um vídeo de 2014 em que Bolsonaro afirma que "a única coisa boa do Maranhão é o presídio de Pedrinhas"

Reprodução/YouTube

Em mais uma de suas postagens questionáveis, o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) publicou, nesta quinta-feira (12), um vídeo do presidente Jair Bolsonaro criticando o Maranhão, em 2014. Na ocasião ele disse que a única coisa que prestava no estado era o Complexo Penitenciário de Pedrinhas, marcado por uma série de abusos contra presos.

“Quero ver o esperto decifrar este”, publicou o vereador, em código morse, junto ao vídeo invertido. O uso do código morse tem sido frequente no Twitter do parlamentar.

Apesar de estar ao contrário, o vídeo é o mesmo que causou polêmica entre maranhenses em 2014. A fala de Bolsonaro é a seguinte: “A única coisa boa do Maranhão é o presídio de Pedrinhas. E continuou: é só você não estuprar, não sequestrar, não praticar latrocínio que tu não vai para lá. Vai dar vida boa para aqueles canalhas?”.

A retomada do vídeo vem em meio aos ataques do presidente Jair Bolsonaro à ativista Greta Thunberg, que cobrou do governo brasileiro ações contra a morte de dois indígenas do povo Guajajara no Maranhão“Os povos indígenas estão literalmente sendo assassinados por tentar proteger a floresta do desmatamento ilegal. Repetidamente. É vergonhoso que o mundo permaneça calado sobre isso”, escreveu a ativista. Em resposta, o presidente chamou Thunberg de “pirralha”.

Confira o vídeo original, publicado por Bolsonaro em seu canal do YouTube:


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum