Fórumcast #20
28 de outubro de 2018, 20h41

“Eu coloco a minha vida à disposição deste País”, afirma Haddad em discurso

Haddad disse ainda que a sua chapa tem um compromisso com o País e não irá aceitar provocações e ameaças. “Verás que um professor não foge à luta”

Foto: Reprodução

O candidato Fernando Haddad (PT), em seu primeiro discurso logo após o resultado das eleições, na noite deste domingo (28), disse que é preciso continuar a luta democrática no Brasil e não se assustar com o que está por vir. Segundo ele, é preciso se manter firme e ter coragem para enfrentar o governo de Jair Bolsonaro (PSL). “Eu coloco a minha vida à disposição deste País”, disse ele.

De acordo com Haddad, “tem muita coisa em jogo” no Brasil, mas ele garante que irá se reconectar com as bases para que possa ser feita uma resistência democrática. “Daqui a quatro anos teremos uma nova eleição. Não tenham medo. Nós estaremos aqui”, afirmou o petista ao dizer que via uma angústia e um medo muito grande no rosto dos brasileiros que ele encontrava durante a campanha.

Haddad disse ainda que a sua chapa tem um compromisso de prosperidade com o País e não irá aceitar provocações e ameaças. “Verás que um professor não foge à luta”, afirmou o candidato dizendo que os democratas terão uma tarefa grande ao defender a liberdade de pensamento. Mesmo assim, Haddad diz que seguirá de cabeça erguida e com determinação. Segundo o petista, ele aprendeu com seus pais e avós que é preciso ter coragem antes de tudo.

Veja também:  Fórum 21 #09 – Desmatamento fora de controle, Amazônia em chamas

Ao lado de sua vice Manuela D’Ávila (PCdoB), de sua esposa Ana Estela, de seus filhos e de sua mãe, Haddad afirmou que continuará firme, lutando pela soberania nacional e pelos nossos patrimônios.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum