Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
26 de julho de 2018, 11h37

Facebook tira do ar página de extrema-direita do pai de Diogo Mainardi

O publicitário Enio Mainardi, pai do Diogo Mainardi do blog de extrema-direita O Antagonista, perdeu a sua página ‘A Reunião’

(Foto: Divulgação)

No mesmo dia que o Facebook tirou do ar 196 fanpages vinculadas ao Movimento Brasil Livre, o publicitário Enio Mainardi, pai do Diogo Mainardi do blog de extrema-direita O Antagonista, perdeu a sua página, também de direita, A Reunião.

As ações do Facebook fazem parte, de acordo com a empresa, de esforços para reprimir perfis enganosos antes das eleições de outubro.

Enio Mainardi escreveu sobre a desativação de seu perfil de extrema-direita:

“No meu colégio católico se eu fizesse alguma pergunta difícil sobre religião… o padre me olhava, severo e, suspense! me expulsava da sala. Era que nem no filme Spartacus, com o gladiador no chão esperando o imperador levantar o polegar, garantindo que não seria executado.  Ou, polegar para baixo significando uma sentença de morte. Expulso ou não, depende. Hoje de manhã me senti assim, com uma espada no pescoço – e o imperador fez o gesto de polegar para baixo, mandando me matar. Estou falando do Imperador-Facebook, que hoje decidiu liquidar milhares de gladiadores como eu, que usavam o aplicativo para se comunicar mutuamente. Primeiro mataram o Luciano Ayan e o seu site Ceticismo Político.

Como ele reagiu publicando um vídeo provando que a globo disseminava fake news, eles partiram pra cima de todos os “direitas” na rede. Censuraram blogs, retirando-os do ar. Liquidaram o MBL e seus administradores e familiares. Cortaram suas matérias, sem contemplação.
Mas, interessante – o face foi seletivo na expulsão de certos alunos.

(…)

Me ocorre uma comparação trágica com o que está acontecendo: o Facebook fez igual aos nazistas naquele famoso massacre da Noite dos Cristais, em Berlin, onde os judeus foram atacados, arrancados de suas casas e assassinados, suas lojas destruídas e as sinagogas incendiadas.”

Procurador exige explicações

Ailton Benedito, procurador do Ministério Público em Goiás, emitiu um despacho nesta quarta-feira (25) em que cobra, em caráter de urgência, para que o Facebook forneça explicações e detalhes sobre as páginas e perfis que foram retiradas do ar e acusadas pela rede social de disseminação de Fake News.

Ailton Benedito tem histórico de atuação antiesquerdista nas redes sociais desde 2014.

Leia mais sobre o assunto no DCM


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum