Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
03 de outubro de 2018, 16h20

Fake news contra Haddad vão de mamadeiras eróticas para crianças ao fim do 13º

A poucos dias da eleição, fake news espalhadas por apoiadores de Bolsonaro e outros opositores contra Haddad e o PT têm se tornado a principal arma para enfraquecer sua candidatura; canal para denunciar mentiras contra o petista já recebeu 5 mil mensagens em 12 horas. Conheça algumas das fake news que estão circulando

Uma das fake news que circulam contra Haddad é que ele teria distribuído mamadeiras eróticas para crianças em creches (Reprodução)

As fake news, que sempre estiveram presentes em campanhas eleitorais, vieram com mais força esse ano e se tornaram uma poderosa arma de apoiadores de Jair Bolsonaro (PSL) e de outros candidatos contra Fernando Haddad (PT), segundo lugar nas pesquisas de intenção de voto.

O próprio Haddad, que até então vinha tendo uma postura passiva com relação aos ataques e se limitando a apresentar propostas, já identificou a influência das notícias falsas contra sua candidatura na última semana para a votação do primeiro turno e resolveu subir o tom. “Eu comecei a me defender. Nós mantivemos até aqui um campanha propositiva, só que agora chegou o momento de nos defendermos nessa reta final porque é grave o que está acontecendo no WhatsApp”, disse o petista em entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira (3).

As mensagens que circulam principalmente em grupos de Whatsapp vêm, normalmente em formato de notícias ou vídeos, com informações falsas sobre Haddad, Lula e o PT. Algumas das histórias beiram ao absurdo. Uma delas, por exemplo, informa que o ex-prefeito distribuiu em escolas públicas, para crianças, mamadeiras eróticas – isto é, mamadeiras com bicos em formato de pênis. O intuito seria combater a homofobia. Trata-se de uma notícia falsa, mas tem circulado com força nas redes sociais e há muita gente acreditando.

Entre outras notícias falsas, há uma que diz, por exemplo, que o PT pretende acabar com o 13º salário em empresas pequenas. Outra fake news. Os planos de acabar com o benefício, inclusive, foram aventados pelo vice de Jair Bolsonaro, o general Hamilton Mourão.

Com o intuito de identificar e coibir as fake news, a campanha de Haddad inaugurou um número telefônico para denúncias e, em 12 horas, o canal já recebeu 5 mil mensagens que denunciam mentiras contra a campanha do petista.

Em seu site, a campanha do PT já compilou dezenas de exemplos de notícias falsas contra o candidato com textos explicativos sobre cada uma delas. Saiba mais aqui.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum