sexta-feira, 25 set 2020
Publicidade

Garotinho é preso pela quinta vez no Rio e diz ser vítima de “perseguição”

O ex-governador Anthony Garotinho foi preso pela quinta vez nesta quarta-feira (30), após decisão que suspendeu seu habeas corpus e o da sua esposa, também ex-governadora, Rosinha Matheus. Garotinho afirma ser vítima de uma “perseguição política” e que acusações não se sustentam.

“Olha, eu preciso saber quando essa perseguição vai terminar. Porque este ato, essa decisão tomada ontem, é completamente desprovida de qualquer fundamento”, afirmou o ex-governador na sede da Polícia Interestadual (Polinter), na Zona Norte do Rio.

A última vez que o casal havia sido preso foi em setembro deste ano. A ação, deflagrada pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro e a Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI/MPRJ), tinha como base a delação de dois executivos da Odebrecht na Lava Jato, que apontam a participação do casal em um esquema de superfaturamento em contratos celebrados entre a Prefeitura de Campos e a construtora.

Um dia depois, os dois foram soltos após um habeas corpus deferido pelo juiz Siro Darlan, no Plantão Judiciário. Nesta terça, no entanto, a 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça derrubou a liminar, por 2 votos a 1, e voltou a solicitar a prisão preventiva do casal.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.