Fórumcast, o podcast da Fórum
22 de outubro de 2018, 16h44

Globo faz reportagem séria sobre fechar STF, mas ignora ameaça de Bolsonaro a adversários

A repercussão do vídeo de Eduardo Bolsonaro fez com que seus correligionários disparassem a hashtag #Globoélixo, acusando a emissora de ‘comunista’, entre outras sandices

Foto: Reprodução

A Rede Globo deu ampla cobertura, nesta segunda-feira (22), em seus programas jornalísticos ao vídeo divulgado neste domingo (22), com declarações do deputado eleito Eduardo Bolsonaro (PSL), dizendo que para fechar o Supremo Tribuna Federal (STF) bastavam um soldado e um cabo.

A emissora, no entanto, omitiu de sua programação o discurso feito pelo presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), neste domingo (21), transmitido por telefone direto para a avenida Paulista. Na ocasião, ele ameaçou opositores e disse que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o candidato petista Fernando Haddad, que não está preso e nem responde a nenhum processo, “apodrecerão na cadeia”.

Além disso, Bolsonaro ainda falou que “a faxina agora será muito mais ampla. Essa turma, se quiser ficar aqui, vai ter que se colocar sob a lei de todos nós. Ou vão para fora ou para a cadeia. Esses marginais vermelhos serão banidos de nossa pátria. Essa pátria é nossa. Não é dessa gangue que tem bandeira vermelha e a cabeça lavada”, completou.

Em todos os seus jornais televisivos, a Rede Globo repercutiu falas dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli, Celso de Mello e Alexandre de Moraes, que reagiram com firmeza às declarações do deputado federal reeleito Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) a respeito da Corte.

A repercussão do vídeo de Eduardo Bolsonaro, apesar de seu conteúdo, fez com que seus correligionários disparassem a hashtag #Globoélixo, acusando a emissora de comunista entre outras sandices. A hashtag ficou entre os trend topics grande parte da tarde desta segunda-feira.

 

 


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum