Fórumcast #20
15 de abril de 2019, 18h56

Governo Bolsonaro quer salário mínimo de R$ 1.040 em 2020, sem aumento real

Proposta prevê que o valor será corrigido apenas pela inflação medida pelo Índice Nacional do Preços ao Consumidor (INPC)

(Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil)

A equipe econômica do governo de Jair Bolsonaro propôs que o valor do salário mínimo seja de R$ 1.040 a partir de 2020, um aumento de apenas R$ 42 em relação ao atual, que é de R$ 998. Isso significa que não haverá aumento real no ano que vem, ou seja, o índice não irá subir além da inflação.

O valor será corrigido apenas pela inflação medida pelo Índice Nacional do Preços ao Consumidor (INPC). O índice corrigido só pela inflação representa que será mantido o nível anterior, considerando a alta do custo de vida.

A medida representa uma alteração radical em relação ao modelo de reajuste do salário mínimo adotado por lei a partir de 2007, nos governos do PT. O modelo perdeu a validade em 1º de janeiro de 2019.

PIB

O antigo formato determinava que o aumento do mínimo levava em conta o resultado do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos anteriores, mais a inflação do ano anterior, medida pelo INPC. Este formato assegurava ganho real do mínimo sempre que houvesse crescimento da economia.

Veja também:  Bolsonaro acaba com Coaf que vira Unidade de Inteligência Financeira

O governo divulgou, ainda, as projeções para o salário mínimo nos anos seguintes: R$ 1.082 em 2021 e R$ 1.123 em 2022.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum