segunda-feira, 21 set 2020
Publicidade

Integrantes do grupo Boca Livre discordam sobre Lula e provocam celeuma nas redes

O cantor, compositor, arranjador e integrante do grupo Boca Livre, Maurício Maestro, fez postagem no último sábado (18), em sua conta no Facebook, onde faz críticas a colegas de profissão que, segundo ele, se prestam “ao papel ridículo de defender o ladrão provado e condenado Luis Inácio da Silva”. A repercussão foi imediata, muito grande e difusa, com gente concordando e outros lamentando.

Maurício escreveu:

“Lamento que colegas de profissão, entre eles alguns dos mais talentosos e famosos, se prestem ao papel ridículo de defender o ladrão provado e condenado Luis Inácio da Silva, e ainda mais tentem dizer que sua prisão é por motivos políticos.
Precisam entender que a máscara do PT caiu, e a dos outros partidos de esquerda já cairão também.
Se esses artistas ainda encontram quem os defenda baseados na bela obra, deviam eles mesmos zelar pelo nome que têm perante o público, não se sujando ao defenderem causas nocivas e indefensáveis.”

Tygel respondeu

O próprio colega de banda, David Tigel, fez questão de se colocar sobre o assunto de maneira direta, sem citar o nome de Maurício: “Quero lhes dizer, a respeito de um post político de um dos integrantes do meu grupo, publicado ontem em sua página e com repercussão, que o dito não reflete a minha opinião, nem a opinião do grupo como um todo, apenas uma opinião particular”, escreveu.

Veja abaixo o post completo:

A bola voltou para o próprio Maurício Maestro, que ratificou a opinião do colega e completou: “Não costumo usar o Facebook, e fiquei realmente impressionado com a repercussão do meu comentário. Pensava que não tinha tantos seguidores que se importassem com o que penso”. Veja o post completo:

No mais, resta mesmo é ouvir o Boca Livre que, ao menos musicalmente, está por ai há quase 40 anos sem decepcionar ninguém:

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.