Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
02 de abril de 2019, 08h35

Ivo Herzog diz a Ernesto Araújo que o pai foi “assassinado por aqueles que te deram o emprego”

A carta foi uma reação à afirmação de Araújo de que o nazismo foi um fenômeno de esquerda

Vladimir Herzog. Foto: Arquivo

De acordo com informações da coluna de Mônica Bergamo publicada nesta terça-feira (2), Ivo Herzog, filho do jornalista Vladimir Herzog, assassinado pela ditadura militar, pediu que o chanceler Ernesto Araújo renuncie “imediatamente ao cargo” de ministro das Relações Exteriores do Brasil.

“A família do meu pai veio para o Brasil fugindo dos nazistas. Os que lá ficaram foram brutalmente assassinados. O meu pai foi brutalmente assassinado por aqueles que te deram o emprego que o senhor tem. Meu pai sempre foi de esquerda. O senhor entendeu ou precisa desenhar?”

A carta foi uma reação à afirmação de Araújo de que o nazismo foi um fenômeno de esquerda. Em entrevista a um canal simpático à extrema direita no youtube, questionado sobre a diferença entre o nacionalismo que defende e o pregado pelos regimes autoritários passados da Alemanha, Itália e Rússia, o ministro respondeu que o sentimento nacional teria sido distorcido por grupos que o utilizaram para chegar ao poder.

“Uma coisa que eu falo muito é dessa tendência da esquerda de pegar uma coisa boa, sequestrar, perverter e transformar numa coisa ruim. É mais ou menos o que aconteceu sempre com esses regimes totalitários. Isso tem a ver com o que eu digo que fascismo e nazismo são fenômenos de esquerda”, destacou Araújo, na entrevista divulgada em 17 de março pelo “Brasil Paralelo”.

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum