sábado, 26 set 2020
Publicidade

Jornalista da CBN chama Bolsonaro de racista, ignorante, mentiroso, autoritário, persecutório, mal-educado e despreparado

O jornalista Kennedy Alencar, que já passou por inúmeras emissoras de rádio e televisão e atualmente faz comentários de política na rádio CBN, não poupou críticas ao presidente Jair Bolsonaro nesta sexta-feira (20).

Em sua conta do Twitter, Alencar chamou o capitão da reserva de “racista, ignorante, mentiroso, autoritário, persecutório, mal-educado e despreparado”.

“Chamar de ‘polêmicas’ ou de ‘críticas’ está ficando insustentável. Normalizar absurdos é como as democracias morrem”, completou o jornalista.

A postagem veio como um resumo do comentário feito pelo jornalista ao vivo na rádio CBN na última quarta-feira (20). Na ocasião, muitos internautas e ouvintes interpretaram a análise de Alencar como um “desabafo”. Pouco antes do tweet, o jornalista publicou um texto em seu blog de complemento ao comentário na rádio.

No texto, Alencar explicita as razões pelas quais decidiu classificar Bolsonaro com os adjetivos destacados em sua postagem. Ele cita, como exemplo, situações recentes que mostram como o presidente estimula, através de suas falas e declarações, ataques contra a imprensa, destacando o fato de a jornalista Miriam Leitão ter sido vetada de uma festa literária após ataques de bolsonaristas ou ainda o ataque feito por apoiadores do governo a um evento literário com o jornalista Glenn Greenwald, do The Intercept Brasil, em Paraty (RJ).

“Os episódios que envolveram Miriam, Abranches e Greenwald são absurdos e inaceitáveis numa democracia plena”, comentou Alencar, que ainda foi além e citou o ministro Sérgio Moro que, segundo ele, usa o cargo para tentar “intimidar jornalistas”.

“É preciso ter força para lutar contra a normalização dessas atitudes absurdas. Que a imprensa não se engane. Ela é um dos alvos principais desses demagogos e autocratas que chegaram ao poder no Brasil”, analisou.

Leia a postagem completa aqui.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.