Fórumcast, o podcast da Fórum
26 de abril de 2019, 07h51

Justiça barra nova tentativa de Flávio Bolsonaro para pôr fim ao caso Queiroz

Na mais recente tentativa de frear a Justiça, o filho de Bolsonaro alegava que houve acesso ao seu sigilo fiscal e bancário, "sendo fornecidas informações muito além daquelas que constariam dos bancos de dados do Coaf"

Flávio Bolsonaro com o ex-assessor Fabrício Queiroz - Foto: Reprodução

Coluna de Ancelmo Gois, no jornal O Globo nesta quinta-feira (25), informa que desembargador Antônio Carlos Nascimento Amado, da 3ª Câmara Criminal, negou pedido de liminar de Flávio Bolsonaro para que fosse suspensa a investigação do Ministério Público do Rio sobre o Caso Queiroz.

Segundo a reportagem, na nova tentativa de frear a Justiça, o filho de Bolsonaro alegava que houve acesso ao seu sigilo fiscal e bancário, “sendo fornecidas informações muito além daquelas que constariam dos bancos de dados do Coaf”.

Para o desembargador, no entanto, “não houve fornecimento de dados sigilosos”. na decisão, o magistrado afirmou que “caso o Ministério Público estivesse em vias de propor alguma medida judicial (recebimento de denúncia, restrição a alguma atividade do paciente), poderia se paralisar o andamento do procedimento investigatório, até melhor exame da conduta praticada pelo Ministério Público, se compatível ou não com os preceitos constitucionais. Não é a hipótese”.

Segundo Amado, “o procedimento já está tranmitando sob o regime especial de super sigiloso, a fim de resguardar os dados do conhecimento por terceiros”.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum