Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
04 de julho de 2018, 22h16

Lava Jato abre inquérito sobre repasses a escritórios de advocacia

Força-tarefa no Rio de Janeiro abriu investigação que tem como um dos alvos o escritório dos advogados do ex-presidente Lula

O juiz federal Marcelo Bretas, responsável pela Lava Jato no Rio de Janeiro (Reprodução)

A força-tarefa da operação Lava Jato no Rio de Janeiro abriu um inquérito exclusivo para apurar repasses em torno de R$ 165 milhões feitos pela Fecomércio, na gestão de Orlando Diniz, para grandes escritórios de advocacia. As informações são do site O Antagonista’ e, de acordo com a reportagem, um dos alvos do inquérito seria o escritório dos advogados que defendem o ex-presidente Lula. A investigação corre no âmbito da Operação Jabuti.

Investigações anteriores apontam que os repasses foram feitos de forma ilegal com recursos provenientes dos cofres do Sesc e do Senac. De acordo com a força-tarefa, a maior parte dos recursos – cerca de R$ 68 milhões – teria sido destinada ao escritório de Roberto Teixeira e Cristiano Zanin, advogados de Lula.

O escritório de advocacia ainda não se pronunciou sobre as informações contidas na reportagem.

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum