Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
03 de outubro de 2018, 20h10

Lewandowski libera novamente entrevista de Lula, mas deixa a palavra final com Toffoli

Depois de muita polêmica, envolvendo Ricardo Lewandowski, Dias Toffoli e Luiz Fux, o caso foi encaminhado para decisão da presidência do Supremo Tribunal Federal

Foto: Agência Brasil

Mais um capítulo da “novela” sobre a entrevista com Lula. Nesta quarta-feira (3), Ricardo Lewandowski, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), atendeu novamente a solicitação da defesa do ex-presidente e voltou a autorizar que ele seja entrevistado da sede da superintendência da Polícia Federal, em Curitiba. No entanto, de acordo com informações de Amanda Pupo e Rafael Moraes Moura, do Estado de S.Paulo, como ainda vigora a decisão contrária do presidente do STF, Dias Toffoli, Lewandowski enviou o caso para ele decidir como será executada sua autorização. Em resumo: a palavra final é da presidência da Corte.

A possibilidade de Lula conceder entrevistas da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba provocou uma disputa entre Lewandowski e o ministro Luiz Fux, envolvendo também o presidente Dias Toffoli. O episódio acabou com Lula sendo impedido de conceder entrevistas até que o plenário da Corte decida sobre a matéria.

Depois disso, o próprio Lula pediu que Lewandowki autorize as entrevistas, o que acabou acontecendo. Contudo, Toffoli voltou a impedir o acesso da imprensa ao ex-presidente.

“Em face deste último ‘esclarecimento’ e diante da possibilidade de nova avocação de jurisdição a mim conferida por distribuição da própria presidência, a fim de evitar tumulto processual e instabilidade no sistema de Justiça, encaminha autos ao presidente, o ministro Dias Toffoli, para deliberar o que entender de direito”, escreveu Lewandowski.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum