Lira exige comprovante de vacina contra Covid para entrar na Câmara; bolsonaristas se revoltam

Trabalhos 100% presenciais na Casa serão retomados a partir do dia 25

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), anunciou nesta terça-feira (19) o retorno dos trabalhos 100% presenciais na Casa a partir da próxima segunda-feira (25). Segundo ele, a Mesa Diretora decidiu que, para entrar no prédio da Câmara, será necessário apresentar carteira de vacinação que comprove imunização contra a Covid-19.

O anúncio, rapidamente, gerou ira entre parlamentares bolsonaristas, que seguem o presidente Jair Bolsonaro no discurso antivacina e contra o chamado “passaporte da vacinação”, medida adotada em alguns municípios que envolve a apresentação de comprovante de vacina contra a Covid para acessar determinados eventos e estabelecimentos.

As deputadas Bia Kicis (PSL-DF) e Carla Zambelli (PSL-SP) protestaram contra a medida comentando na própria postagem de Lira no Twitter sobre o assunto, usando de fake news.

“Presidente Arthur Lira, a vacina não impede o contágio nem a transmissão do vírus. Portanto, essa carteira de vacinação é inócua e fere o direito de quem opta por não se vacinar por não se sentir seguro. Se mais de 90% está vacinada, não confiam na vacina?”, escreveu Bia Kicis, dando a entender que as vacinas contra a Covid seriam ineficazes, o que é mentira.

“Lira, as pessoas entenderam “carteira de vacinação” como apresentação do passaporte sanitário. Aguardarei o Ato da Mesa, já que não há legislação sobre o assunto aprovada na Casa e sabemos que o passaporte é ineficaz para impedir a transmissão do vírus. Estou aberta ao diálogo”, comentou, por sua vez, a bolsonarista Carla Zambelli.

A Câmara dos Deputados adotou o trabalho “home office” em março do ano passado, no início da pandemia. Em fevereiro deste ano foi adotado o regime misto – isto é, presencial e remoto.

Lira não esclareceu se, com a retomada dos trabalhos de forma 100% presencial, a carteira de vacinação será exigida apenas a servidores ou também a deputados ou mesmo para o acesso do presidente Jair Bolsonaro, que afirma não ter se vacinado contra a Covid.

Publicidade
Avatar de Ivan Longo

Ivan Longo

Jornalista, editor de Política, desde 2014 na revista Fórum. Formado pela Faculdade Cásper Líbero (SP). Twitter @ivanlongo_