O que o brasileiro pensa?
31 de janeiro de 2020, 09h30

Luciano Huck ultrapassa Bolsonaro em popularidade nas redes sociais

Huck, Bolsonaro e Lula aparecem respectivamente na frente

Luciano Huck e Bolsonaro (Montagem)

De acordo com monitoramento da consultoria Quaest, que elabora desde janeiro do ano passado o IDP (Índice de Popularidade Digital), o apresentador Luciano Huck ultrapassou o presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido-RJ) em índice que mede a popularidade nas redes sociais.

Desde janeiro de 2019, quando a consultoria iniciou o monitoramento, Bolsonaro era o campeão de popularidade dentre dez possíveis presidenciáveis observados. Em dezembro, o presidente foi ultrapassado pela primeira vez.

O novo topo do ranking é agora ocupado por Huck, que alcançou índice 75,36. Bolsonaro ficou com 66,24. Depois dele vem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), com 29,09. Os valores se referem à atividade nas redes de 1º a 31 de dezembro de 2019.

Um mês antes, Bolsonaro tinha IDP de 76,62, Huck, 36,89 e Lula alcançava 36,38.

“Em dezembro, capturamos um movimento muito surpreendente, porque é o segundo mês em que Bolsonaro e Lula caem em desempenho digital, e Huck agora aparece como nome que desponta”, diz Felipe Nunes, professor da Universidade Federal de Minas Gerais e diretor da Quaest.

A consultoria aponta que Bolsonaro tem picos de acordo com as crises do governo. A cada nova tensão, o presidente via cair seus pontos em valência (relação entre reações positivas e negativas), que cresciam novamente quando o conflito era solucionado.

“Ele ficou num zigue-zague, mas com uma rede de altíssima mobilização e engajamento. Ele conseguiu montar um fã clube que foi crescendo ao longo do ano”, diz Nunes.

Já Lula, o terceiro no ranking do IDP, tem uma menor capacidade de articulação nas redes.

Ele teve apenas dois episódios em que suas postagens se destacaram: em seu aniversário, em outubro, e na sua soltura, em novembro.

Vale lembrar que, como o ex-presidente esteve preso até o fim do ano passado, seus perfis eram alimentados por uma equipe que o assessora.

Com informações da Folha


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum