Fórumcast #19
02 de março de 2019, 08h12

Lula deixa a prisão em Curitiba para ir ao velório do neto

Na petição que solicitou a liberação do ex-presidente, a defesa se compromete “a não divulgar qualquer informação relativa ao trajeto que será realizado”.

Foto: Ricardo Stuckert

O ex-presidente Lula deixou a sede da superintendência da Polícia Federal (PF) em Curitiba às 7 horas deste sábado (2) e decolou às 7h18 do aeroporto Bacacheri, em Curitiba, em direção ao velório do neto, Arthur Lula da Silva, de sete anos, que morreu nesta sexta (1), em decorrência de meningite meningocócica.

O ex-presidente deixou a PF em um helicóptero da Polícia Civil e embarcou em uma aeronave do governo do Paraná.

A autorização para que o ex-presidente participasse do velório do neto foi concedida pela juíza Carolina Lebbos, da 12ª Vara Criminal Federal de Curitiba.

Os detalhes do transporte até o local não foram informados. O pedido da defesa de Lula foi baseado na Lei de Execução Penal, que diz que “os condenados que cumprem pena em regime fechado ou semiaberto e os presos provisórios poderão obter permissão para sair do estabelecimento, mediante escolta, quando ocorrer falecimento ou doença grave do cônjuge, companheira, ascendente, descendente ou irmão”.

Sem divulgação

Na petição, a defesa de Lula se compromete “a não divulgar qualquer informação relativa ao trajeto que será realizado”. O velório ocorre no cemitério Jardim da Colina, em São Bernardo do Campo (SP), e a cremação está prevista para as 12 horas.

Veja também:  Marilena Chauí sobre Trump e Bolsonaro: "Modelo mafioso de gestão"

Assistam ao vídeo:

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.

 


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum

#tags