Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
24 de fevereiro de 2019, 08h03

Lula deverá ser julgado pela ONU em março

Última manifestação de Lula coloca em dúvida isenção de Moro e afirma ainda que o ex-presidente foi tratado com “cruel mesquinhez” pelo Estado brasileiro

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Os advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva entregaram na quinta-feira (21) a última manifestação ao Comitê de Direitos Humanos da ONU.

Nela, Lula afirma que Sergio Moro pôs em dúvida a afirmação do Brasil de que, quando juiz, agiu com isenção, ao aceitar o convite de Jair Bolsonaro para comandar o Ministério da Justiça.

A defesa rebateu alegações do governo brasileiro ao organismo internacional. A peça apresentada ao Comitê pelo governo afirma que o petista pretende “confundir e enganar” o colegiado ao apontar direcionamento da Justiça e diz que a alegação de perseguição política “é uma afronta às instituições”. O texto sustenta que a acusação de parcialidade de Moro é infundada.

O processo agora está pronto para julgamento. A expectativa é a de que o caso seja incluído na pauta do colegiado do mês de março.

Os advogados de Lula também dizem que o ex-presidente foi tratado com “cruel mesquinhez” pelo Estado brasileiro. Eles listaram sentenças que negaram pedidos para ele sair temporariamente da prisão, como para velar o irmão Vavá no fim de janeiro.

Dezoito juízes de diferentes nacionalidades vão analisar o caso.

Com informações do Painel, da Folha

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum