Em jantar com Lula, governador de PE prega frente ampla contra Bolsonaro

"É provável que o PT volte a fazer parte da Frente Popular", assegurou fonte petista à Fórum

Por Armando Holanda

Durante jantar, na noite desde domingo (15), o ex-presidente Lula (PT) se encontrou com o governador Paulo Câmara (PSB) e lideranças socialistas.

Notícias relacionadas

No encontro, segundo assinalaram fontes à Fórum, debateram os rumos nacionais, mas o cenário estadual também foi pauta. “O cenário nacional foi pauta principal. Mas também houve debate sobre Pernambuco. É provável que o PT volte a fazer parte da Frente Popular”, assegurou fonte petista à Fórum.

Câmara assinalou que as ações da Pandemia e o atual plano de retomada da economia e pensar uma frente ampla para 2022. “Precisamos de uma frente ampla do campo progressista para derrotar Bolsonaro e fazer o Brasil voltar a crescer”, afirmou o chefe do executivo estadual.

“Estou feliz de estar de volta, em minha terra natal, para conversar sobre os desafios de Pernambuco, do Nordeste e do Brasil”, afirmou Lula (PT). Ele complementou que as conversas com lideranças do Estado servem para “o país voltar ao rumo certo, com democracia”. Falou também sobre inclusão social e desenvolvimento.

Além de Lula e do governador, estavam presentes no jantar o senador Humberto Costa (PT), a deputada estadual Teresa Leitão (PT) e o prefeito do Recife, João Campos (PSB) – que possui certa aversão ao PT e pautou a campanha de segundo turno no antipetismo.

Agenda

A agenda de Lula em Pernambuco prevê encontros com deputados, vereadores e representantes de diversos partidos. Neste domingo (15), o ex-presidente se reuniu apenas com lideranças da esquerda, do PSOL, do PCdoB e do próprio PT.

“Pernambuco possui papel fundamental na construção de palanques políticos. Principalmente porque serve como ponto de partida para os outros estados do Nordeste que enxergam, e muito bem, a política feita no Estado”, assinalou uma fonte petista à Fórum.

Publicidade

Os deputados federais Eduardo da Fonte (PP-PE) e Silvio Costa Filho (Republicanos-PE) estão entre os que ainda terão um encontro com Lula.