quarta-feira, 23 set 2020
Publicidade

Lula pede desculpas ao povo chinês e diz que “Governo Bolsonaro não está à altura do Brasil”

Nesta sexta-feira, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva enviou uma carta ao atual presidente da China, Xi Jinping, na qual afirmou seu repúdio à “inaceitável agressão” feita ao povo chinês pelo deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).

Lula disse que a declaração dada pelo filho do atual presidente do Brasil, que responsabilizou o país asiático pela pandemia do coronavírus, é “ofensiva e leviana”, além de contrariar frontalmente os sentimentos de respeito e admiração dos brasileiros pela China.

“Quero expressar os sentimentos de uma nação, que tive a responsabilidade de presidir por dois mandatos, ao pedir desculpas ao povo e ao governo da China pelo comportamento deplorável daquele deputado”, reforça Lula.

O ex-presidente lembrou que setores expressivos da sociedade brasileira, incluindo os presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, também condenaram a agressão de Eduardo Bolsonaro ao povo chinês. “Lamento, entretanto, que o atual governo brasileiro não tenha feito esse gesto pelos canais diplomáticos, e por meio do próprio presidente da República, Jair Bolsonaro. Seu silêncio envergonha o Brasil”, lamenta Lula.

Ao encerrar mensagem, o líder petista disse que os esforços que a China fez para combater o coronavírus são positivos. “Essa é a verdadeira imagem da China que nós aprendemos a admirar. Um país com o qual desejamos manter e aprofundar as melhores relações de amizade e cooperação, inclusive no combate à grave pandemia que também nos atinge”, concluiu.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.