quarta-feira, 23 set 2020
Publicidade

Major Olimpio considera acusação de Moro contra Bolsonaro mais grave que a de Dilma

Para o Major Olimpio (SP), líder do PSL no Senado e ex-aliado do presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido-RJ), as denúncias feitas pelo ex-ministro Sérgio Moro contra o presidente da República são mais graves do que as que resultaram no impeachment da ex-presidente Dilma.

Ele ressalta ainda que o crime imputado a Dilma, as pedaladas fiscais, foi apenas um pretexto político para tirar a petista do poder.

O senador acha também que Moro sai maior do que entrou no governo, no embalo do seu trabalho à frente da Operação Lava Jato na Justiça Federal em Curitiba, e vira um nome ainda mais forte para uma eventual disputa presidencial em 2022. Já Bolsonaro, segundo ele, fica menor.

“O presidente se sentiu incomodado com o excesso de visibilidade e credibilidade do Sergio Moro. Isso fez com que houvesse ao longo do tempo alguns atritos. Moro chutou o pé da barraca com os paus caindo em cima dele também. Fez acusações bastante contundentes. No aspecto político é um estrago danado para o governo”, disse o parlamentar ao Congresso em Foco.

Para o Major, com a saída de Moro, Bolsonaro jogou por terra os pilares de sustentação de seu governo. Ainda assim, ele diz não ver “ânimo” entre os parlamentares, sobretudo no PT, para levar adiante um processo de impeachment contra o presidente.

Com informações do Congresso em Foco

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.