Márcio França aciona Doria na justiça para explicar acusação sobre vídeo com mulheres em orgia

Ex-governador nega que tenha disparado as imagens e afirma que a denúncia é "leviana". Vídeo foi divulgado a dois dias das eleições de 2018

Acusado pelo governador de São Paulo, João Doria (PSDB), de ter divulgado nas redes sociais um vídeo de uma suposta orgia envolvendo o tucano, Márcio França (PSB) entrou na Justiça para pedir explicações.

Segundo texto enviado pela defesa, a solicitação está fundada na “provável existência de crimes contra a honra, nas espécies de calúnia, difamação e injúria”. O ex-governador nega que tenha disparado o vídeo e afirma que a acusação é “leviana”.

As imagens circularam em outubro de 2018, a dois dias das eleições em que os dois concorriam ao governo de São Paulo. Na época, Doria negou que fosse ele e disse se tratar de uma montagem.

Porém, ele culpou França pela disseminação das imagens e declarou estar “horrorizada com o baixo nível da campanha” do então adversário. Em julho deste ano, em entrevista ao podcast Inteligência LTDA, Doria voltou a falar sobre o assunto e atribuir o disparo ao ex-governador.

Notícias relacionadas

“E foi o tal do Marcio Cuba, esse Márcio França. Esse é um desqualificado completo”, disse Doria, que é casado com Bia Doria e tem três filhos. “E tem um vereador, um outro, desculpa, um idiota que é amigo dele que fez essa maldade. Nós provamos inclusive com especialistas que aquilo era uma produção, era fake”, continuou.

“É inacreditável que o Doria queira relembrar um assunto que foi tão delicado para ele próprio no passado. Pior é mentir de novo ao imputar a mim a divulgação daquele vídeo”, declarou França, em nota. “Chega a ser extremamente leviano porque me é atribuído crime eleitoral, por isso ele vai responder judicialmente. Será bom porque a verdade aparecerá finalmente.”

O advogado de França quer ouvir, como testemunhas, as mulheres que aparecem no vídeo “para que elas ajudem a desvendar quem estava na cena, qual era o local e quando isso aconteceu”.

Avatar de Carolina Fortes

Carolina Fortes

Repórter colaborativa no site Emerge Mag e antiga editora-assistente no site da Jovem Pan. Ex-repórter no site Elástica. Formada em jornalismo e faz a segunda graduação em Letras na Universidade de São Paulo (USP). Acredita no jornalismo como forma de impacto social e defende maior inclusão e representatividade.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR