Fórumcast, o podcast da Fórum
28 de julho de 2019, 23h09

Mensagens adquiridas por suposto hacker estão resguardadas dentro e fora do país, diz defesa

Advogados de Walter Delgatti Neto afirmaram que ele é o responsável por invadir o celular do ministro Sérgio Moro

A defesa de Walter Delgatti Neto, preso por ser suspeito de invadir as contas de Telegram de autoridades e figuras públicas, divulgou nota neste domingo (28) em que diz que as mensagens estão guardadas por “fiéis depositários, nacionais e internacionais”.

No documento redigido em matéria da Folha, a defesa de Neto reafirma que ele é a fonte que compartilhou as mensagens com o site The Intercept Brasil, responsável pela publicação da série de reportagens Vaza Jato, a qual expõe conversas que denunciam um esquema de corrupção dentro da Operação Lava Jato.

“Recentemente, o nosso cliente, no exercício dos direitos e deveres individuais, em condições de plena e estável sanidade mental, confrontado com informações disponibilizadas por via online —de forma gratuita, anonimamente, não divulgadas informações de cunho pessoal, sem quaisquer fins lucrativos—”, diz a nota, “optou por transferir tal material para profissionais da imprensa, de reconhecida competência e seriedade, para investigar e averiguar o conteúdo das mesmas.” 

No final, o comunicado diz que, para todos os fins, registra, por pertinente, que o conjunto das informações está devidamente resguardado por fiéis depositários, nacionais e internacionais”.

O comunicado é assinado pelos advogados Luís Gustavo Delgado Barros e Fabrício Chaves Lucas. O documento afirma que Delgatti se espanta com a “fragilidade do sigilo no Brasil, e convida a regulamentação e a transparência quando do acesso e uso de redes de informação pelo poder público, em defesa do melhor interesse público”.

O suposto hacker foi preso temporariamente por cinco dias na última terça-feira (23), mas, na sexta-feira, o juiz Vallisney Oliveira, da 10ª Vara Federal em Brasília, renovou a prisão temporária por mais cinco dias.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum