Fórumcast, o podcast da Fórum
01 de abril de 2019, 14h40

Militante torturado e morto pela ditadura dará nome à histórica Casa do Estudante no RN

Secretaria de Mulheres, Juventude, Igualdade Racial e Direitos Humanos, criada pela governadora Fátima Bezerra, funcionará no local

Na contramão da postura de Jair Bolsonaro, a governadora do Rio Grande do Norte (RN), Fátima Bezerra (PT) promoveu, no domingo (31), ato de repúdio ao golpe militar de 1964. Conforme noticiado pelo G1, o estado propôs que o nome de Emmanuel Bezerra dos Santos seja dado ao prédio histórico da Casa do Estudante, da qual foi presidente. O agora homenageado foi torturado e morto pelo regime, em 1973.

O imóvel tombado vai sediar a Secretaria de Mulheres, Juventude, Igualdade Racial e Direitos Humanos, que está sendo criada no estado.

“Emmanuel Bezerra, presente; Democracia, presente; Ditadura nunca mais”, celebrou a governadora no dia que marcou os 55 anos do golpe.

A pedido de Fátima, um minuto de silencio foi guardado em memória das vítimas da ditadura.

Secretários de governo, lideranças do movimento estudantil, ativistas dos direitos humanos e familiares de Emmanuel participaram da cerimônia.

“Pretendemos ocupar a casa com mobilizações culturais, memorial, arte e outras manifestações que sejam voltadas para as minorias”, disse Arméli Brennand, que comandará a nova pasta criada por Fátima.

O governo também promoveu adequações físicas para manter as atividades que já ocorriam no local e prepara projeto para a ocupação plena do imóvel.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum