Blog do George Marques

direto do Congresso Nacional

Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
18 de julho de 2019, 17h12

Ministro da Saúde pode ser convocado a explicar compra de remédio no setor privado

Após suspender 19 contratos para produzir medicamentos e vacina, Ministério da Saúde diz que não haverá desabastecimento e que pretende comprar insumos na iniciativa privada

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

A líder da Minoria, a federal Jandira Feghali (PCdoB-RJ), protocolou nesta quinta-feira (18) na Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF), da Câmara dos Deputados, requerimento (REQ 242/2019) para que o ministro da Saúde, Henrique Mandetta, explique os motivos de remédios que eram fornecidos por laboratórios públicos e tiveram contratos suspensos sejam adquiridos agora pela iniciativa privada.

Na terça contratos com 7 laboratórios públicos nacionais para a produção de 19 medicamentos distribuídos gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS) foram suspensos pelo ministério.

Os documentos foram obtidos pelo Estadão e apontam a suspensão de projetos de Parcerias para o Desenvolvimento Produtivo (PDPs) destinados à fabricação de remédios para pacientes que sofrem de câncer e diabete e transplantados.

Os laboratórios que fabricam por PDPs fornecem a preços 30% menores do que os de mercado. E já estudam ações na Justiça.

“Diante da importância de uma política eficaz para o acesso da população aos medicamentos e insumos necessários à promoção de sua saúde, consideramos de extrema relevância a presença do Ex.mo Senhor Ministro da Saúde”, diz trecho do documento a qual o blog teve acesso.

Associações que representam os laboratórios públicos falam em perda anual de ao menos R$ 1 bilhão para o setor e risco de desabastecimento – mais de 30 milhões de pacientes dependem dos 19 remédios.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum