Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
17 de abril de 2019, 08h38

Ministro do Meio Ambiente de Bolsonaro quer atropelar Iphan para acelerar venda de imóveis

O ministério afirma em nota: “o ministro Salles entende que a própria exigência de laudo prévio arqueológico deve ser revista e eventualmente alterada para rever burocracias excessivas”

Foto: Valter Campanato/ABr

O governo de Jair Bolsonaro segue com uma crise em cada órgão. A bola da vez é o ministério do Meio Ambiente. Foco de exonerações e desentendimentos, o Ministério anda de olho no Iphan (instituto do patrimônio histórico).

Com pressa em aprovar obras, o ministro Ricardo Salles se queixou a interlocutores sobre a demora em processos de licenciamento, citando a falta de arqueólogos no país, o que para ele dificulta a venda de imóveis. Em alguns casos, além do aval do Ibama, são necessários laudos arqueológicos e de outras entidades, como a Funai.

O próprio ministério afirma em nota: “o ministro Salles entende que a própria exigência de laudo prévio arqueológico deve ser revista e eventualmente alterada para rever burocracias excessivas”.

As exigências do ministro têm gerado atritos na pasta. O presidente do ICMBio, Adalberto Eberhard, se demitiu na última segunda (15). Em janeiro, a então presidente do Ibama, Suely Araújo, também pediu exoneração.

Enquanto o primeiro escalão se resolve, o Iphan fica em compasso de espera. O instituto hoje depende de servidores temporários, inclusive arqueólogos, que têm contrato até 28 de junho deste ano. Caso a equipe não seja reforçada até a data, é possível que o processo de licenciamento se torne inviável.

A entidade diz, em nota, que aguarda autorização do Ministério da Economia para convocar concursados já aprovados.

Com informações do Painel S.A.

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum