Ministros do STF dizem que investigação sobre atos golpistas pode atingir Bolsonaro

Apesar de Aras não ter pedido inquérito contra o presidente, ministros acreditam que a PF poderá descobrir eventual atuação de Bolsonaro na organização dos protestos

Ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) disseram à coluna de Mônica Bergamo, na Folha de S.Paulo, que a investigação sobre os atos golpistas do último domingo (19), que pediram uma intervenção militar no país, assim como o retorno do AI-5, pode atingir o presidente Jair Bolsonaro ou pessoas de seu círculo íntimo.

A abertura de inquérito no STF foi feita nesta terça-feira (21) pelo ministro Alexandre de Moraes, que acatou pedido do procurador-geral da República, Augusto Aras. O pedido do PGR cita apenas a possível atuação de deputados federais entre os organizadores e defensores dos atos, excluindo Bolsonaro das investigações.

Para os ministros, ainda de acordo com a coluna da Folha, é possível que o presidente seja atingido mesmo sem ter sido citado por Aras no inquérito.

Magistrados afirmam que, se houve participação do presidente ou de seu círculo familiar na organização dos atos, dificilmente a Polícia Federal não conseguirá desvendá-la.

Ao acatar o pedido de Aras, Moraes classificou como “gravíssimos” os fatos apresentados pela PGR, pois atentam contra o Estado Democrático de Direito brasileiro e suas Instituições republicanas.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR