Moro enquadra Lula na Lei de Segurança Nacional por dizer que Bolsonaro “governa para milicianos”

Lula depôs em Brasília, na manhã desta quarta-feira, na sede da Polícia Federal

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é investigado a pedido do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, com base na Lei de Segurança Nacional.

Segundo um técnico do ministério, trata-se de uma representação por crime contra a honra do presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido – RJ). Lula depôs em Brasília, na manhã desta quarta-feira (19), na sede da Polícia Federal.

A suposta infração ocorreu um dia após a libertação de Lula. Durante seu discurso no Sindicado dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo, o ex-presidente afirmou que Bolsonaro “governa para milicianos”.

Lula afirmou o seguinte: “Tem gente que fala que tem de derrubar o Bolsonaro. Tem gente que fala em impeachment. Veja, o cidadão foi eleito. Democraticamente, aceitamos o resultado da eleição. Esse cara tem um mandato de quatro anos. Mas ele foi eleito para governar para o povo brasileiro, e não para governar para os milicianos do Rio de Janeiro”.

Lula foi acompanhado pelos deputados federais Gleisi Hoffmann (PT-SC) e Paulo Pimenta (PT-RS). Os dois gravaram um vídeo comentando o ocorrido. Veja abaixo:

Com informações da Veja

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR