MP desmente Carlos Bolsonaro e passaporte sanitário entra em vigor

Filho do presidente informou que seu pedido contra as medidas de restrição para quem não tem carteira de vacinação havia sido aceito; MP-RJ informou quem nem leu o documento

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) ignorou pedido do vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) e o passaporte da vacina passa a valer a partir desta quarta-feira (15).

Carluxo informou no início de setembro, que o seu documento contra as medidas de restrição de circulação para quem não tem carteira de vacinação da covid-19 havia sido aceito pelo órgão.

O MP informou à coluna de Guilherme Amado, no Metrópoles, que o pedido nem foi analisado.

O filho do presidente afirmou em sua conta do Twitter:

“Informo que nosso pedido ao MPRJ para que inicie uma ação contra o passaporte sanitário no Rio, foi aceito. Na tarde de ontem o Promotor de Justiça encaminhou a subprocuradoria do MP para providências. Está semana também foi publicado nosso PDL 50/21 no DCM seguindo a mesma linha”, escreveu.

Carluxo lembrou ainda “que não se trata de ser contra vacinas e sim pela liberdade de ir e vir do povo respeitando a Constituição. O número para consultas é 202100706656. E em relação ao Projeto, basta procurar pelo número mencionado no site da Câmara Municipal do Rio de Janeiro”.

Avatar de Julinho Bittencourt

Julinho Bittencourt

Jornalista, editor de Cultura da Fórum, cantor, compositor e violeiro com vários discos gravados, torcedor do Peixe, autor de peças e trilhas de teatro, ateu e devoto de São Gonçalo - o santo violeiro.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR