Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
22 de março de 2019, 06h00

“Não entendem nada de avaliação, é só ideologia”, diz deputado sobre análise prévia do Enem

Em entrevista à Fórum, Gastão Vieira (PROS-MA) criticou a iniciativa do governo Bolsonaro em designar uma comissão para analisar a “pertinência” das questões do Enem e chamou a atitude de "censura feita por leigos"

Foto: Reprodução

O deputado federal Gastão Vieira (PROS/MA) afirmou que “parece censura” a iniciativa do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) em designar comissão para analisar a “pertinência” das questões do Enem com a “realidade social”.

A situação é ainda mais grave porque, segundo ele, as pessoas designadas para tal tarefa são leigas. “Não entendem nada de avaliação. É só ideologia.”

Após a aplicação do Enem no ano passado, o presidente Jair Bolsonaro criticou uma das questões da prova e avisou que, como presidente da República, tomaria conhecimento prévio sobre o conteúdo das edições futuras.

As críticas à decisão do Inep foram feitas por Gastão Vieira no Plenário da Câmara dos Deputados e reiteradas em entrevista à Fórum nesta quinta-feira (21).

Para ele, o grande problema em torno da queda de braço ideológica promovida pelo governo Bolsonaro está nas profundas deficiências da educação pública – em especial do ensino médio.

“São 7 milhões de garotos que saem para disputar 300 mil vagas nas universidades públicas”, ressalta.

Outro ponto desfavorável, segundo o deputado do PROS, é a ausência de canais de diálogo entre o Congresso e o Ministério da Educação (MEC).

Membro da Comissão de Educação da Câmara, Gastão espera que o ministro Ricardo Vélez Rodríguez compareça à reunião do colegiado na próxima quarta-feira (27) para prestar esclarecimentos sobre esse e outros pontos.

Autoclassificando- se como um político de diálogo, o parlamentar lembrou que, durante os governos Lula, mesmo em temas de divergências, eram construídos acordos políticos visando à unidade para a aprovação de matérias da Educação.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum