Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
13 de fevereiro de 2020, 19h46

Nova pesquisa Veja/FSB mostra Bolsonaro com melhor aprovação e líder na disputa eleitoral

Levantamento apontou, porém, que o único nome com força para enfrentar Bolsonaro em 2022 seria o do ex-presidente Lula: eles empatam tecnicamente em um primeiro turno

Jair Bolsonaro (Foto: Carolina Antunes/PR

Nova pesquisa de opinião da Veja/FSB divulgada nesta quinta-feira (13) confirma a tendência observada em levantamentos recentes de outros institutos: a melhora da aprovação do governo Bolsonaro na percepção popular.

O estudo mostra que o índice daqueles que consideram a gestão de Jair Bolsonaro ótima ou boa é subiu de 31% em janeiro para 36% neste mês. Além disso, a rejeição do presidente caiu: foi de 35% para 31%.

De acordo com o Instituto FSB Pesquisa, essa melhora na aprovação de Bolsonaro se deve ao fato de que a população tem uma percepção de que ele estaria trabalhando para melhorar a questão do desemprego.

Eleições

A pesquisa simulou ainda cenários eleitorais para a disputa presidencial de 2022 e, novamente, Bolsonaro aparece com alta popularidade.

O capitão da reserva foi de 33% de intenções de voto em dezembro para 37% em fevereiro, enquanto todos os possíveis oponentes aparecem estagnados.

Fernando Haddad (PT), por exemplo, oscilou de 15% para 13%, empatado tecnicamente com Luciano Huck (sem partido), que tem 12%. Logo atrás vem o ex-governador Ciro Gomes (PDT), com 11%. A opção “nenhum candidato” conta com 16%, número maior que todos os possíveis adversários de Bolsonaro apresentados até então.

Fechando a fila estão João Amoêdo (Novo) com 4% e João Doria (PSDB) com 3%.

O fator Lula

A larga vantagem que Bolsonaro apresenta nas eleições de 2022 com os candidatos até aqui citados deixa de existir quando o oponente apresentado é o ex-presidente Lula. A pesquisa mostra que o petista é o único que teria força para fazer frente a uma candidatura de reeleição de Bolsonaro.

Neste cenário, com o ex-metalúrgico, Bolsonaro aparece com 31% das intenções de voto, contra 28% de Lula – ou seja, um empate técnico.

Em um eventual segundo turno, Bolsonaro teria 45% da preferência do eleitorado contra 40% do ex-presidente.

A pesquisa ouviu 2.000 eleitores em todo o Brasil entre os dias 7 e 10 de fevereiro. A margem de erro é de 2 pontos porcentuais, para mais ou para menos.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum