Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
02 de outubro de 2018, 09h05

Empresário Ricardo Semler alerta “companheiros da elite” contra apoio a Bolsonaro

Semler, em artigo na Folha, exorta: “Colegas de elite, acordem. Não se vota com bílis. Precisamos de tempo, como nação, para espantar a ignorância e aprendermos a ser estáveis”

Ricardo Semler. Foto: Reprodução YouTube

O empresário Ricardo Semler, sócio da Semco Style Institute e fundador das escolas Lumiar, assina artigo na Folha desta terça-feira (2), com o título “Alô, companheiros de elite”, onde condena veementemente o apoio recorrente de empresários e colegas a qualquer candidatura que seja capaz de vencer o PT, inclusive agora ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL).

O ex-professor visitante da Harvard Law School e de liderança no MIT (EUA) se recorda que alertou colegas contra Collor e também contra “a ida das elites à Paulista para derrubar a Dilma equivalia a ‘eleger’ o Temer e seus 40 amigos”.

O empresário afirma que estremece “ao ouvir amigos, sócios e metade da família aceitando a tese de que qualquer coisa é melhor do que o PT”, escreveu. Semler afirma ainda que “a reação de medo e horror da esquerda, Ciro incluso, é ignorante”, para perguntar mais adiante: “Oras, trocar vigias com pistolas por seguranças com fuzis é um avanço? Ou é melhor aceitar que o país é profundamente injusto e um lugar vergonhoso para mostrarmos para amigos estrangeiros?”.

Semler alerta que não compartilha “com os pressupostos ideológicos do PT e —até pouco— fui filiado a um partido só, o PSDB”, mas reconhece “que as elites deste país sempre foram atrasadas, desde antes da ditadura, e nada fizeram de estrutural para evitar o sistema de castas que se instalou”.

Diante do apoio a Bolsonaro, o empresário pergunta: “Quem terá coragem, num almoço da City de Londres, de defender a eleição de um capitão simplório, um vice general, um economista fraco e sedento de poder, e novos diretores de colégio militares, com perseguição de gays, submissão de mulheres e distribuição de fuzis à la Duterte?”, alerta.

Ao final, exorta seus pares: “Colegas de elite, acordem. Não se vota com bílis.  Precisamos de tempo, como nação, para espantar a ignorância e aprendermos a ser estáveis” e encerra: “Não vamos deixar o pavor instruir nossas escolhas. O Brasil é maior do que isto, e as elites podem ficar, também. Confiem”.

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum