#Fórumcast, o podcast da Fórum
16 de janeiro de 2018, 12h51

OMS inclui todo o Estado de São Paulo como área de risco de febre amarela

Simultaneamente, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) resolveu antecipar a campanha emergencial de vacinação contra a doença no Estado

Simultaneamente, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) resolveu antecipar a campanha emergencial de vacinação contra a doença no Estado

Da Redação*

O Estado de São Paulo, em sua totalidade, foi incluído nesta terça-feira (16) pela Organização Mundial de Saúde (OMS) no mapa das áreas de risco para contaminação de febre amarela.

Ajude a Fórum a fazer a cobertura do julgamento do Lula. Clique aqui e saiba mais.

Simultaneamente, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) resolveu antecipar a campanha emergencial de vacinação contra a doença no Estado. Em vez do dia 3 de fevereiro, doses fracionadas da vacina serão aplicadas a partir do dia 29 deste mês em 53 cidades paulistas que estão em áreas de risco.

Na prática, a entidade endureceu as recomendações para os viajantes estrangeiros que pretendem visitar o Estado. Agora, os turistas serão orientados a se vacinar contra a doença ao menos dez dias antes da viagem para qualquer área do Estado. Antes, essa recomendação era dada apenas para quem visitava a região Norte de São Paulo.

A entidade destacou que mudou o status de São Paulo em razão da elevação do número de casos da doença registrados entre humanos e macacos de 2017 para cá. De acordo com a secretaria de Saúde do governo Alckmin, 21 pessoas morreram por complicações de febre amarela no Estado.

Segundo balanço da OMS, de dezembro de 2016 a junho de 2017, o Brasil contabilizou 777 casos de febre amarela, com 261 mortes, em oito estados. A maioria deles estava concentrada em Minas Gerais, mas a contaminação também se alastrou por São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia, Mato Grosso, Pará e Tocantins.

“Após a temporada de inverno de 2017 no hemisfério sul, observou-se novamente uma maior atividade do vírus da doença”, disse a organização. “A determinação de novas áreas consideradas em risco para a transmissão da febre amarela é um processo contínuo e as atualizações serão fornecidas regularmente”.

Além de São Paulo, a OMS passou a considerar como áreas de risco de contaminação de febre amarela a porção norte do Rio de Janeiro, o sul da Bahia e todo o Espírito Santo. Já estavam nessa lista todos os Estados do Norte e do Centro-Oeste, além de Maranhão, Minas Gerais e partes dos Estados da região Sul, de São Paulo, da Bahia e do Piauí.

*Com informações da Folha


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum